O João

16 Ago

Faz dois anos hoje. Faz dois anos que voltei a ter fraldas com cocó na minha vida. Faz dois anos que voltei a acordar a meio da noite com terrores nocturnos, seguidos do tradicional “vai lá tu agora…”.

Os terrores nocturnos são meus, não dele. Ele, normalmente, só tem fome. E eu percebo-o… quem não tem aquele “ratito” a meio da noite!?

Faz dois anos hoje que, pela terceira vez, voltei a ter que perguntar se o restaurante tem “daquelas cadeirinhas”. Mas também faz dois anos hoje que, pela primeira vez, me tornei pai de três. E isso, a ele o devo.

Aliás, devo muito mais. Porque se ainda há uma gargalhada de bebé no banco de trás do meu carro e uma voz que diz “papá” e pouco mais, a ele o devo. Pela terceira vez, voltei a fazer um monte de coisas como se fosse a primeira. E isso, a ele o devo.

É o terceiro. Mas por causa dele, pela primeira vez, apetece-me escrever um texto em que não ando às voltas com “Factos Filhos” e partilhar as coisas como realmente são. E por isso vos digo que hoje, quem faz dois anos, é o João.

Anúncios

CANEURA!

15 Ago

Estou com uma neura daquelas que não se têm em férias. Porquê? Não interessa, estou e pronto. No meio desta neura, vi um miúdo à minha frente sem pernas, numa daquelas cadeiras de rodas todas modernaças e isso foi um chapadão de realidade que me fez pensar.

Fez-me pensar… que é preciso ter azar para estar assim e, ainda por cima, ter que levar com um puto que demora horas para andar dois metros! Porra! Só mesmo eu é que tinha que apanhar o raio de um puto que torrou a guita toda no Ferrari das cadeiras de rodas e agora não tem dinheiro para a gota e só anda em primeira.

Que dia.

Um mundo sem fé é um mundo sem feriados. Pensem nisso, seus ateus!

15 Ago

Não sei por que santinha é que é feriado hoje mas se tiver alguma coisa a ver com a Ria Formosa, só por isso, merecia dois feriados. Seja como for, obrigado a todos os que acreditam nestas divindades porque não consigo imaginar-me a viver num mundo sem fé… riados! Sem feriados!!

Sem as guerras e mortes associadas, ainda passava bem.

Mas sem os feriados!?? POR DEUS!!!

Malditos ateus que não pensam nestas coisas e ainda vão arranjar maneira de estragar tudo.

Até encontrar sítio melhor, pode ficar aqui.

12 Ago

Quando morrer, quero deixar uma proeminente parte do meu corpo aqui. Embalsamada. Imponente no meio dos seus pares. Âncoras que também não deixaram ninguém indiferente à sua passagem e que se enterraram onde foi preciso enterrar em prol de um bem maior.

O meu nariz. Estou a falar do meu nariz.

Isso que vocês pensaram, vai ficar no Panteão. Ao lado da Sophia e da Amália para que, mesmo depois do seu fim, continue a inspirar fados e poemas.

Afinal as crianças, às vezes, também têm coisas boas.

11 Ago

Sabes que estás a dar uma educação de excelência à tua filha, quando resolves ir “checkar” se não anda a ver o que não deve no youtube e, surpresa das surpresas, descobres que arranjou um link no google e está a ver o Porto-Chaves na net.

Que emoção!

Mas pronto… agora que sinto que a coisa está bem encaminhada, talvez seja hora de aligeirar na lavagem cerebral.

Isso e guardar o link da miúda nos favoritos!

Belas Artes

11 Ago

Título: “Mainovo”.

Descrição: Criança que acorda às 06h30, mortinha por fazer merda, em tons de óleo sob cortina.

Data: Circa 2018.

Autor: Pintor desconhecido. O pai dizem ser eu.

Até prova em contrário, pago as contas.

Entrar em campo e honrar os buracos do cinto.

11 Ago

Jantei no Fialho.

Não foi bem um jantar porque isso é o que fazem os humanos que se sabem comportar em frente a uma mesa. Sei que há pessoas a morrer à fome no mundo mas sinto que também deveria haver alguma compaixão para quem, como eu, também está a morrer por causa dos quantidade que comeu. É por causa de sítios como a Marisqueira Fialho que não posso dizer que nunca paguei por prazer.

Amanhã, almoço no Ideal em Cabanas.

Tenho menos de 12horas para recuperar e apresentar-me em campo, em condições de voltar a honrar a camisola. E os buracos do cinto.

E ainda me vêm com a conversa de que os jogadores de futebol precisam de 72horas entre jogos. Cambada de meninos mimados.

Rezem por mim.

Voltarei a dar o meu melhor.

%d bloggers like this: