Um pequeno passo para o homem… e pronto, é só isso.

19 Set

Gostava que vissem o ar de estupefacção do meu puto do meio, com a festa que se fez nesta casa porque o mainovo já sabe andar. Tudo no olhar dele dizia: “Foda-se, a sério!?? Eu faço essa merda há dois anos. Eu salto em cima da vossa cama e ninguém liga. Eu corro pela casa fora e só me sabem é mandar estar quieto por causa do barulho. E agora está tudo a delirar com uns passinhos de merda de um gajo que mais parece um anão com parkinson!?? Epá… não me fodam, a sério. Isto já é demais.”.

Cinco continentes para conhecer, mil aventuras para viver, tudo por fazer… o mainovo deu hoje os primeiros de biliões e biliões de passos. Para já, no corredor cá de casa.

Não impressionou o irmão mas caraças, nós sabemos bem que “começou a viagem”.

Anúncios

Rapaziada amiga, este comunicado é para vocês!

17 Set

Lady Factos passou este fim-de-semana com umas amigas não sei onde. Quer dizer, sei… mas não interessa onde ela andou. O que interessa é onde eu andei, para que ela pudesse gozar o seu merecido descanso. Quase não saí de casa mas sinto que conheci o Vietname, Angola, Guiné, Ex-Jugoslávia, Síria, Libéria… sempre no auge dos seus períodos mais negros.

Isso mesmo. Desde sexta com os três terríveis à minha guarda. Desde sexta, sozinho, a aviar banhos e jantares (ok, a parte do banho nunca aconteceu… caguei). Desde sexta, a despachar biberões e fraldas fedorentas. A acordar de madrugada em todos os turnos. A brincar com um, enquanto embalo outro e corrijo os tpc’s de outra. Desde sexta-feira, a tentar respirar fundo e manter a calma para não atirar um, dois ou até mesmo os três, pela janela fora… falhando de propósito mas acertando na parede, deixando-os inanimados por um par de horas.

Mas porquê esta conversa toda!? Para mostrar a todas as “blogosfémeas” que além deste corpinho de sonho (sim, porque há pessoas que sonham com gordos) e palminho de cara, também sou menino para assegurar – sozinho – a sobrevivência de três crianças pequenas a meu cargo!? Também.

Mas o que interessa mesmo é que, depois disto, os créditos estão ganhos, os pontos acumulados e os ventos sopram loucamente a meu favor. Aquelas férias em Fortaleza só com a rapaziada!? É MARCAR! Aquele fim-de-semana com aqueles amigos que não são de confiança!? É DIZER QUANDO! Aquela escapadinha romântica para o sul de Espanha, apenas com a rapaziada lá do bairro!? JÁ DEVÍAMOS TER ARRANCADO!! Aquela despedida de solteiro de um gajo que nem sei quem é mas à qual vão uns quantos gajos lá do escritório!?? SIGA!!

Aaaah… bem diz o povo que para colher é preciso semear e que depois da tempestade vem sempre a bonança (e tempestade aqui aplica-se que nem uma luva)…

Vá pessoal, aguardo sugestões. VENHA A BONANÇA!

Aldeia que me viu nascer.

16 Set

Estou na casa dos meus pais em Miratejo. Enquanto tento que os meus filhos durmam a sesta, lá em baixo, dois putos tentam esfaquear-se por qualquer coisa que ainda não consegui perceber. Seja o que for, fico contente por ver que as novas gerações estão a saber perpetuar o nome do meu bairro e a preservar a arte ancestral de tentar “chinar” o próximo debaixo de clássicos como “anda cá agora, ó cabrão do caralho!“; “filha da puta, estás a olhar!??” ou o sempre pitoresco “segurem-me que eu mato-o!“.
Bonito.

#semeacordamosputos_vaivoaráguaaferver

E aos 40 anos e poucos dias… aconteceu.

13 Set

De iPad na mão e sem me preparar minimamente para o que aí vinha, a minha filha, 9 anos, entrou no quarto onde eu brincava com o irmão e disparou: “Pai, o que é ‘ser virgem’!?“.

Primeiro senti uma quebra de tensão. O sangue a fugir-me do corpo, tonturas, mãos trémulas, garganta seca, a visão cada vez mais turva e a audição a esvair-se ao fundo… enquanto era completamente substituída pelo guincho do “Psycho” a ecoar-me no crânio.

Precisava de ganhar tempo. Precisava de um subterfúgio que me desse uns segundos para pensar na melhor forma de o explicar. “Ser virgem!? Como assim, ser virgem!?” – perguntei eu, depois de pigarrear e recuperar parte da visão no olho esquerdo. “Ser virgem pai, o que significa?” – retorquiu ela.

Nestes nano segundos, procurei uma resposta à altura. A miúda tem nove anos, é esperta, super atenta e se não souber por mim, acabará por ouvir noutro sítio e ficar ainda mais baralhada. Não quero ser um desses pais que foge com o rabo à seringa e não fala abertamente das coisas. Ela precisava sentir que o pai tem as respostas que lhe faltam. Não mais hesitei e esta foi a conversa que se seguiu:

Factos: Então… ser virgem é nascer entre 21 de Agosto e 21 de Setembro. Eu, por exemplo, sou virgem. Virgem é um signo como muitos outros. Mas porquê?
Factos Filha: Aaaah… mas pode-se mudar de signo!?
Factos: Mudar de signo? Como assim?
Factos Filha: É que estou a ver uma série passada numa escola e uma das meninas disse que a outra já não era virgem. Dá para mudar de signo!?
Factos: Epááá, mas que raio andas tu a ver!? Estou farto de te dizer que quero sempre saber o que andas a ver. Isso são parvoíces que não são para a tua idade!
Factos Filha: Mas está no Netflix Kids.
Factos: Ok… mas o Netflix também tem muita porcaria! Dá cá isso e deixa-me escolher outra coisa para veres. Isto é conversa de “Kids” mais velhos. Não tem interesse nenhum. Depois o pai explica-te melhor. BORA COMER UM GELADO!??
Factos Filha: BORAAA!!

E pronto. Acho que foi uma atitude responsável e digna de um pai moderno que quer que os seus filhos estejam sempre esclarecidos sobre tudo na vida. Só tenho pena de ter andado com tantos rodeios e não me ter lembrado do gelado mal ouvi a pergunta.

ipad destruído

Clarifiquemos a minha posição sobre o tema.

12 Set

Imaginem-me no meio da estrada a enfrentar um autocarro da Carris, mãos na cintura, cara de mau, calças justas, casaquinho de brilhantes, com um andar meio estranho e provocatório, enquanto grito: “Eeeh autocarro lindo! Eeeh, eeeh, eeeeeh… autocarro liiiiiindo!“. Imaginem agora que o condutor, assustado e sem perceber porque raio ali estou naquela figura, decide que não vai ser por minha causa que deixará de chegar a horas ao seu destino e acelera, dando cabo de mim numa aparatosa colisão frontal.

Tinham pena de mim? Ou estava mesmo a pedi-las?
Exacto.

forcadoPS: Imagem sacada da net à bruta e com zero direitos para utilização da mesma. Não tenho onde cair morto, por isso nem se desgastem com tentativas de pedir indemnizações ou o raio que parta. Chamem-me nomes, se isso vos fizer sentir melhor.

Madonna, calma com esse instagram. Portugal não vai acabar. Acho eu.

11 Set
Olha Madonna,
Se queres viver aqui e ser “um dos nossos”, tens que te habituar a não estar sempre a falar bem de tudo. Se queres mesmo passar despercebida no meio da malta, tens que começar por não reconhecer o valor das coisas e passar a vida a dizer que lá fora é que é. Mesmo quando for bom demais, já sabes… lá fora é sempre um bocadinho melhor. Estamos entendidos?
É que por tua causa, até eu – que adoro o nosso rectângulo – estou fartinho, mas fartiiiinho de ver fotos de Portugal. Já não nos aguento!
Aaah, e mais uma coisa… cuidado com os putos quando andas lá a cavalgar pela praia da Comporta fora. Podes achar que estás ainda mais segura pelo facto de nunca teres visto um único português a fazer o mesmo (os que andavam ali naquela zona com essa vidinha, tiveram umas chatices e têm andado mais calmos…) mas lembra-te que podes sempre levar com uma avioneta nas trombas. E, parecendo que não, salvar os putos das moscas do Malawi para depois vir metê-los numa praia onde aterram aviões, pode soar a piada de mau gosto.
Vá… e agora vai para a net queixar-te de uma merda qualquer. Aquele post a falar mal da nossa alfandega foi um bom esforço. Mas não chega.

Onde há fumo, há fogo. Onde há fogo, há Verão.

5 Set

Chateia-me esta merda de voltar ao trabalho e ainda haver incêndios activos. Fico com aquela sensação lixada de que as minhas férias já acabaram mas que ainda há malta lá fora a fazer coisas de verão.

Tipo os bombeiros.

%d bloggers like this: