Nada convincentes.

2 Fev

Para um gajo nascido e criado no Miratejo, é-me difícil compreender estes grupos de “bad boys” que saem aqui desta escola junto à Estrela (Pedro Nunes ou lá o que é…).

No fundo, são uns Bernardos como os outros todos… mas de chapéu pra trás. Falam mais alto, são os machos alfa ali da rapaziada, dizem asneiras a um bom ritmo, ameaçam dar uns estalos aos outros mas não sei… não percebo como conseguem espalhar o terror de forma credível.

Para começar, nem um preto no grupo. Aliás, o único preto que vejo, está de calças de sarja e uma sweat da GAP. Vão ser temidos sem um preto no grupo!?? Toda a gente sabe que todos os gangs têm uma quota de pretos para preencher, até o Klu Klux Klan tinha três ou quatro pretos para fazer de isco aos outros. Esta merda é como querer ganhar a NBA com uma equipa de brancos. Nada bate certo neste mundo.

Depois, não há um único que se perceba que – apesar de ainda não saber – tem o seu futuro marcado pela droga e, obviamente, vai virar a boneca um dia destes e esfaquear alguém por causa de dois euros. E também falta aquele amigo que não se percebe se é autista, se está com cólicas, se é demasiado tímido para falar ou se simplesmente é um marado dos cornos que a qualquer momento desata aos tiros porque lhe dizem que o pai não gosta dele.

E malta a falar dos irmãos na choldra. Gajos com olhares vazios e com marcas de uma pancadaria na esquadra. Mães a chamar nomes aos filhos aos gritos e em frente a toda a gente. Enfim, malta baril.

No fundo, pessoas que – todas juntas no mesmo grupo de amigos – transpirem “isto vai dar merda a qualquer momento e eu não tenho medo de matar um gajo já aqui…“.

Mas não. Lá estão aqueles Bernardos a comportar-se como se fossem uns criminosos e a incomodar putos com ar de jogadores de rugby. Putos esses que apesar de terem o dobro do tamanho, estão com medo deles.

Acho que uma turma da pre-primária do Miratejo demoraria uma tarde a dominar esta escola. Mais uma manhã para montar uma rede de pagamentos por protecção e dois dias a solidificar um sistema de tráfico de droga no qual estariam envolvidos professores, auxiliares e o pequeno comércio na área envolvente…

E até seria giro vê-los montar o seu negócio aqui. Seriam como aquela malta que vai para a Angola montar negócios que já existem cá há anos e é só “desbravar mato”… 

Advertisements

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: