E porque estamos no Natal, falemos de pilas depiladas e princípios de pneumonia.

23 Dez

Factos, diz-me uma coisa… eras capaz de papar uma miúda toda boazona mas que já tivesse sido um homem!?

Foi assim que arrancou uma conversa que, obviamente, ia ser boa. “Depende…” -disse eu. Se fosse grande mulherão e eu não fizesse ideia, seguramente que seria capaz.

Então e se já fosses lançado a meio caminho e só aí ela te dissesse que onde estava pipi, já tinha havido uma pila!? “Ora bem… se ela era grande mulherão e no lugar do pipi estava um pipi… provavelmente preferia não pensar nisso naquele momento e depois logo racionalizava o que tinha acontecido. Até porque sabemos bem que no calor da emoção, nem sempre estamos em condições de parar para filosofar sobre a vida“. E estava dada a resposta pedida.

A minha colega- que não desiste facilmente – contra-ataca: “E se fosse apenas sexo oral mas sabias que o mulherão ainda não tinha feito a operação!?” – CLARO QUE NÃO! A presença de uma pila, no meu caso especifico, é o suficiente para acabar com estas questões e passarmos para o próximos dilema.

Aaaah, mas…” – Mas nada!!! Se está lá uma pila, nem vale a pena vires com conversas. Esgrima não é a minha cena. E a imagem de uma boazona com uma pila, enfim… não ia dar.

E é aí que algo estranho acontece. Sabe-se lá porquê… ao tentar embrulhar a questão de forma a que me parecesse mais aceitável tal cenário, ela dispara um: “Ok… eu percebo. Mas imagina isto. O mulherão era de cair, linda de morrer e – apesar de ter granda pila – a ditacuja estava toda depiladinha. Mas mesmo a brilhar! Quase como se lhe tivessem puxado o lustro! Shine bright like a diamond! Reluzente e sem um pelinho que fosse! Aceitavas!???“.

Nunca cheguei a perceber porque raio é que para uma miúda que trabalha ao meu lado todo o dia, a minha repulsa por pila alheia passa apenas por uma depilação mal feita. Em que momento é que poderei ter dado a entender que “pila alheia, sim senhor”, “pelaria a rodos, é que não”. Estranho…

Ou então, sem dar por ela, alguém revelou um bocadinho mais do que queria.

E como é que tudo isto cola com princípios de pneumonia!?? – perguntam os mais atentos aos títulos do lixo literário que exala destas páginas. Simples… ela está doente em casa, toda apanhadinha. Não andasse sempre ao fresco e com exímias depilações que sabe Deus como serão e talvez não tivesse apanhado correntes de ar a mais.

As melhoras miúda! Volta rápido!

A tua estupidez natural faz falta a esta sala e como podes ver, o teu lugar continua vazio. Embora não seja por muito tempo. Nunca foste propriamente brilhante e o teu desaparecimento, se virmos bem, permitirá contratar alguém em condições.

Olha… agora fiquei dividido.
IMG_2335.JPG

Advertisements

2 Respostas to “E porque estamos no Natal, falemos de pilas depiladas e princípios de pneumonia.”

  1. Mirone 22/12/2016 às 23:23 #

    Olha lá, a parte da depiladonha está a fazer-me confusão. A questão é tão somente uma: mas existem (nos humanos) não depiladas?! Uma coisa são as áreas adjacentes, que serão depiladas ou não, agora a dita cuja peluda é que para mim é novidade.

    (ok, confesso, os meus conhecimentos diretos são muito limitados.)

    • Factos de Treino 23/12/2016 às 01:06 #

      Sim.. percebo. Mas o que ela queria dizer é que estaria ali toda uma zona reluzente e longe da tradicional pila carregada de testosterona peluda.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: