Primavera Summit

8 Nov

A minha experiência neste primeiro dia de “Summit“, assemelha-se muito à do Primavera Sound.

Fui investigar os “artistas” dois dias antes, só para ver se conseguia cantar alguma de cor. Continuei sem conhecer ninguém… mas passei o dia todo a saltar de palco em palco, com ar blasé, enquanto fingia que gostava mais dos primeiros trabalhos deles.

Encontrei montes de malta conhecida, vi muita rapaziada alternativa na fila para receber brindes mainstream, estrangeirada e gajas boas. Curiosamente, muita gaja boa (o que me deixa a pensar que talvez os geeks a andem a levar direita e, convenhamos, depois do Zuckerberg… nunca se sabe se um daqueles caixa-de-óculos não poderá ser um euromilhões com acne).

Já sem pernas, descobri o melhor sítio do festival. Um palco com algo tão moderno mas tão moderno como… fado. E foi aí que começaram os convites para o “Night Summit“, o equivalente à tenda electrónica de qualquer outro festival. Mas tal como nesses, isso é para duros… e este menino já não vai para novo.

Talvez amanhã.


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: