Um dilema das neves…

9 Fev

Este carnaval vim à neve. Ou melhor, vim à Serra da Estrela. Quem já “foi à neve”, sabe que existem algumas diferenças entre uma coisa e outra. Seja como for, nem que seja apenas para fazer o bonito de ir mostrar a neve à canalhada, é importante estar “equipado a rigor” (e aqui não interessa se é tudo emprestado ou da coleção mais barata da decathlon… se estamos equipados, é a rigor).

E é aqui que começa a preparação para o nosso dilema.

Imaginem todo o processo de um gajo se vestir para ir pra neve. As calças, as collants (ou lá como se chama aquela roupa de bailarino que se coloca em baixo das calças), os mil fechos para impedir o vento de entrar, as luvas grossas, as alças das calças (ou suspensórios ou lá o que são), os elásticos, a camisola polar que fica por cima de não sei o quê para impedir que não sei quantos…, as botifarras, as golas e todo o moroso processo que levamos até estarmos “estanques”.

Depois disso, a caminhada para o sítio onde supostamente se vai curtir mais que em qualquer outro daqueles lugares mais próximos da civilização. Nada de especial… 10min de caminhada, enchouriçados em impermeáveis, polares e dois mil e setecentos fechos. O vento gelado a cortar a cara, as gotas de água que mais parecem agulhas a cravar-se na pele, a temperatura exageradamente anormal para o que estamos habituados, a mão que sai da luva para ver o telemóvel e que congela de dor ainda antes de marcar o código.

Subitamente, sem qualquer aviso prévio, o cérebro faz um comunicado de última hora ao resto do corpo:

A CÓLICA LANCINANTE QUE ACABÁMOS DE SENTIR, CULMINARÁ NUMA VONTADE DESCONTROLADA DE IR AO WC EM 120 SEGUNDOS…

119…

118…

117…

116…

E agora, o que fazem!? Correm de volta, mesmo sabendo que o tempo que gastarão no regresso será necessário para tirar aquela roupa toda? Começam logo a tirar a roupa, rezando a Deus para que aquelas temperaturas não vos deixem mazelas para sempre? E se passa alguém? E se, com a pressa e tanta roupa, tiram alguma coisa mal e fazem um mau cálculo das distâncias?

Ando a pensar nisto desde ontem. Ainda não aconteceu mas mais vale prevenir…  

PS: Outra coisa que, estranhamente, ainda não aconteceu, foi demorar horas a preparar os putos para depois chegar à neve e levar com o clássico: “Pai, quero fazer cocó“. Mas não nos precipitemos. Há tempo.

7 Respostas to “Um dilema das neves…”

  1. Miss Lu 09/02/2016 às 15:20 #

    Does the bear shits in the woods? Ficamos a aguardar os próximos episódios…

  2. Johnny Bravo 10/02/2016 às 12:29 #

    Aqui há 2 pontos a ter em conta:

    Ponto 1 – irás usar essa roupa novamente? (pelo ar atlético, não me parece)
    Ponto 2 – há possibilidade do cheiro se propagar? (dadas as camadas de roupa, apenas o astronauta deverá inalar tamanho odor, e já sabemos que sendo do próprio, não é assim tão incomodativo)

    Posto isto, faz como Factos Filho, cerras os dentes, 10 segundos, e vai lá brincar mais um bocadinho…

  3. Sandra Marques de Paiva 10/02/2016 às 18:27 #

    Isso é que é sofrer por antecipação 🙂

  4. Cipreste 16/02/2016 às 13:08 #

    O meu comentário não é ao post, é ao blog: o nome fez-me dar uma gargalhada, muito bom 🙂

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: