Sei que não vou ser o “Pai do Ano”

18 Abr

Mas sonho com um mundo onde a minha filha não tivesse uma vida social tão activa e me poupasse os fins-de-semana às milhentas festas de aniversário onde tenho que a levar. Sempre no cu de judas, sempre a meio da tarde, sempre quando tudo me dava mais jeito do que andar a fazer piscinas…

Melhor ainda! Para que nenhuma criança viva uma vida solitária, desenquadrada e sem amigos (por causa de ter pais com desejos tão péssimos quanto eu), deveria instituir-se a regra de que ninguém celebra aniversários antes dos dezasseis.

Se não têm idade para ir sozinhos, também não têm idade para “fazer anos”. E viveríamos num mundo melhor…

Anúncios

9 Respostas to “Sei que não vou ser o “Pai do Ano””

  1. Mirone 18/04/2015 às 17:59 #

    Sei que não serve de consolo, mas este ano o primeiro fim de semana que tive sem aniversários infantis foi o do carnaval, mas logo a seguir tive mais duas festas. Nestas alturas é que uma pessoa pensa que todas as turmas deviam ter um limite máximo de 5 alunos.

  2. Regina F. 18/04/2015 às 18:44 #

    👍👍👍👏🔝🔝🔝🎉

  3. Alima 18/04/2015 às 19:14 #

    Eu sou do tempo em que as festas de anos de crianças se resumiam a meia dúzia de amigos a cantar os parabéns em casa, bolo caseiro, bailarico ao som dos Onda Choc e Ministars e that’s all about it…

    Melhor, melhor foi o meu primo levar o filho de 5 anos a uma dessas festas de anos “míticas” num espaço com insuflaveis e outras cenas e a mãe do aniversariante ter a lata de dizer “Olhe que a entrada é 10 euros! Cada um tem de pagar a entrada”

    • Factos de Treino 20/04/2015 às 20:08 #

      Coitados dos pais dessa criança que já não puderam voltar atrás… desgraçados.

  4. Patrícia Figueira 18/04/2015 às 20:07 #

    Acabei de vir de uma dessas brilhantes ocasiões sociais do meu filho.
    Fiz “somente” 100 km’s.
    :-p

  5. Bruxa Mimi 19/04/2015 às 14:24 #

    Eu tenho a sorte de não conduzir. Quem faz de motorista (nessas e noutras ocasiões) é o meu marido. A mim cabe-me a tarefa de arranjar presente para oferecer. A história que a Alima contou é incrível – a lata, mesmo!

    Noutro registo, resolvi chatear-te com um desafio:

    http://alheiaatudooutalveznao.blogspot.pt/2015/04/desafio-aceite-2.html

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: