Isto não há nada como estar preparado…

8 Jan

Não vá o diabo tecê-las, passei a manhã inteira a dar “formação anti-terrorismo” às recepcionistas do meu local de trabalho. Muitas vezes negligenciada nestes eventos trágicos, a malta da recepção é quase sempre a primeira a lixar-se à pála do que “outros” andam a fazer lá dentro…

Logo pela fresca, para começar num tom positivo e dispor bem as pessoas, entrei no escritório e lembrei-as deste facto: “Bom dia! Não sei se já vos ocorreu mas se a tragédia de Paris acontecesse aqui, vocês eram as primeiras a levar um balázio. Já tinham pensado nisto?“.

E pronto… estava quebrado o gelo.

Depois de confrontadas com a dura realidade, passei então para os procedimentos prioritários no caso de aparecer algum atrasado mental de metralhadora na mão e a vociferar coisas como “Allahu Akbar” ou “Vivó Buda” ou “Ai Minha Nossa Senhora que eu mato-vos todos aqui!!!” ou outras do género.

Quando isso acontecer, o plano de emergência deverá começar sempre, MAS SEMPRE, pelo procedimento mais prioritário de todos. Depois de perguntar ao senhor se tem hora marcada e de lhe dizer que não pode andar com a arma virada para as pessoas (porque os azares acontecem e há horas do diabo), deve avaliar-se a reacção do animal. Se for demasiado óbvio que aquilo é gente para não acatar regras, o passo seguinte é ligar para a minha extensão e gritar a senha: “Aaaaaai homem, tu foge que esta malta é doida!!!“.

Se conseguir gritar uma segunda vez, é porque ainda tenho tempo de avisar o resto de pessoal e fugimos todos pelas escadas de incêndio (o meu aviso só será dado quando eu já estiver na porta, para não correr o risco daquilo atafulhar antes de eu lá chegar). Se a senha for dita apenas uma vez… desato a correr e os mais atentos perceberão que vem aí merda. Os que estiverem a distraídos na net, muito provavelmente, engrossarão a lista de vítimas. Bem feita para esses calões!

Isto é o mais importante. O fundamental é avisar-me antes de qualquer atitude irreflectida e antes de inventarem merdas que só vão irritar ainda mais os senhores!” – Não me cansei de repetir.

Só depois deverão perguntar se querem um café ou uma água. Quando eles responderem, digam que já não há o que escolheram e que têm que ir lá a baixo buscar ao café. Depois, é correr.

charlie

Anúncios

2 Respostas to “Isto não há nada como estar preparado…”

  1. Mirone 08/01/2015 às 14:13 #

    Só faltou desenvolveres o ponto em que “se os senhores das armas estiverem mesmo resolvidos a limpar o sebo ao pessoal, lembrem-se do Carlos da contabilidade, do Alfredo dos RH e proporcionem-lhe a melhor festa de despedida deste mundo que alguma vez podiam ter.”

  2. Anónimo 08/01/2015 às 21:58 #

    Sou apologista de fazer o mesmo que aquele senhor brasileiro fez no supermecado, quando este estava a ser assaltado. Ignorou os assaltantes foi fazer as coisas dele e disse : ” ‘rapaz tenho que comprar as minhas coisas”
    Um homem com as prioridades bem defenidas.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: