Eu sei que isto é polémico…

10 Jul

…mas sinto que as pessoas não sentem afinidade com os romenos que vendem pensos pelas ruas de Lisboa, que pedem uma ajuda nos semáforos ou umas moedas por essas esplanadas fora. Qualquer outra pessoa que aborde alguém com essa finalidade, consegue mais empatia e – eventualmente – sucesso na sua abordagem.

Digo mais, aquela malta precisa de um rebranding.

Deviam fazer uma campanha de lançamento da nova imagem dos romenos carenciados. Explicar à população que são boa gente e precisam apenas de ajuda para viver uma vida o mais digna possível. Acabar com os mitos de que os bebés que carregam no colo são bonecos (como eu já vi uma vez). Provar que aquelas crianças não estão ali obrigadas e a trabalhar para um explorador. Mostrar dados estatísticos que comprovem que não estão ligados ao crescimento da criminalidade. Etc, etc…

Depois disso, ir à Sic Notícias participar em debates e questionar tudo o que foi dito num famoso “Toda a Verdade” em que eram apresentados como uma rede de tráfico e escravidão de pessoas desesperadas. Produzir uma série de programas onde surgissem a ajudar velhinhas e a salvar crianças. Apostar no softsponsoring e criar algumas cenas nas principais telenovelas, onde fossem vistos a devolver carteiras e telemóveis perdidos.

Organizar um evento mediático e convidar a “brigada do croquete” para aparecer. Dinamizar uma quantidade de entrevistas e fotografias para as revistas cor-de-rosa, com “gente gira” a pousar em frente a uma parede cheia de logos e com fitas ao pescoço onde se pudesse ler “Eu gosto dos romenos! Os romenos são fixes!“.

Depois era só criar uma nova campanha para explicar às pessoas de onde tinha aparecido o dinheiro que pagou a campanha anterior. Mas isso logo se via.

E agora vou parar de escrever porque sinto que ultrapassei, e muito, a quantidade de estupidez aceitável num único texto. Isto é do sol que está muito baixo à hora de almoço.

Vão lá à vossa vida e desculpem qualquer coisinha.

Advertisements

21 Respostas to “Eu sei que isto é polémico…”

  1. Andreia Agostinho 10/07/2014 às 16:25 #

    A minha questão interior sempre foi: porquê pensos?!
    Depois reflecti, ponderei, até compreender: se não me deres o guito, apanhas, mas, como somos boa gente, deixamos-te um pensinho para não te esvaíres aí.
    Depois desse dia dou sempre e digo: deixe estar, guarde o pensinho para outra pessoa. ^.^’

  2. Margarida Reis 10/07/2014 às 16:28 #

    Adoro o blog
    Visita o meu http://17968perguntassibreciencia.blogspot.pt

  3. Lady_m 10/07/2014 às 16:41 #

    Oh e aquelas que já apanhei a vender calendários de há 2 anos atrás?

  4. Maria Santos 10/07/2014 às 16:53 #

    Sim… apanhaste demasiado sol na moleirinha!
    Compra mas é uns pensos, páh… mas agarra o tlm e a carteira…

  5. Paulo Capelo 10/07/2014 às 17:06 #

    Entendi-te!
    Mas quero deixar aqui o meu testemunho sobre os romenos. Várias vezes por mês lido com romenos e pelo menos os que conheço nunca me causaram um único problema. Colegas meus noutros lados já se queixaram, mas ou tenho tido sorte ou sei lidar com eles. A vedade é que os acho até pessoas simpáticas e que em pouco tempo aprendem a falar português razoavelmente bem.
    Mas já tive problemas com outros que não romenos. Inclusivamente com portugueses, imagina! 😉

    • Factos de Treino 10/07/2014 às 18:11 #

      Paulo, é importante esclarecer aqui uma coisa (muito importante mesmo, antes que rebente aí uma polémica sem jeito). Eu não estou a falar dos romenos enquanto povo no geral, estou a referir-me aos pedintes romenos (nem sei se se deve usar esta palavra mas é a que me ocorre) que, aparentemente, não nutrem muita simpatia das pessoas em geral.

      Existe muita desconfiança com esta malta e sinto mesmo que não existe tanta “vontade de ajudar” como com outros.

      Não estão aqui em questão os romenos em si.
      Vai lá vai… ainda me fazem uma espera!

      • Paulo Capelo 10/07/2014 às 18:35 #

        OK, ficou esclarecido. 😉 Sei do que é que falas e também não nutro muita simpatia por esses em particular (um dia ainda hei-de tocar no assunto com um dos outros).
        Está um aqui no semáfro, mesmo ao pé do meu trabalho, que se apoia numa bengala (terá os seu 20 anos, por aí…) está todo curvado e treme muito, mas muito mesmo. Já o vi a passar logo de manhã em frente à loja e não treme tanto…
        Posso dizer também que já o vi com outro (este é mais velho e normal) que já me pediu para trocar moedas por notas. Eram mais de €400! Só cá veio uma vez e não sei em quanto tempo aquele dinheiro foi acumulado. Mas cheira-me que ganham mais que eu…

        A mendicidade é proibida em Portugal, assim como noutros países, mas as autoridade parece que não aplicam a lei. Talvez porque lhes iria sair mais caro do que deixar as coisas assim…

  6. Mirone 10/07/2014 às 17:35 #

    Não te chegou o último rebranding (+ fusão)?
    Estás a querer arranjar lenha para te queimar, que é como quem diz, mais trabalho?

    Tenho um supermercado por baixo de casa e agora “estabeleceram-se” á porta duas romenas que me mexem com a psique. É vê-las chegar todas as manhãs, sempre pontualíssimas (parece que picam o ponto) a dirigir-se à cafetaria, onde tomam o pequeno almoço, leite, café, pão e/ou bolo – pagam – e depois dirigirem-se ao seu posto de trabalho, vulgo, porta do mesmo e ali fazem a jornada laboral de pelo menos 8 horas, “sinhora, uma moedá, sinhora por favor, precisá cumér”.
    Por um lado, a miséria humana mexe comigo e não consigo deixar de sentir uma certa empatia (deus me livre e guarde se alguma vez precisar de mendigar num país distante do meu, sei lá eu se não saõ obrigadas por uma rede qualquer). Por outro, dar-lhes esmola é compactuar e consentir… Mexe-me com a psique, oh se mexe. E não há rebranding que lhes valha.

  7. People do Muro 10/07/2014 às 17:48 #

    Estás feito um lamechas. 🙂 Mas tens toda a razão coitados dos putos, o resto q sa f…

  8. Miss Lu 10/07/2014 às 18:48 #

    😡 (Não tenho palavras! Ou tenho, mas o receio de as deixar sair, é muito grande. 😀 )

    • Paulo Capelo 10/07/2014 às 19:00 #

      Vá lá!!! Sem medos.

      • Miss Lu 11/07/2014 às 11:07 #

        🙂 Na minha área profissional, lido directamente com o mercado romeno, e só vos posso dizer que a “ciganice” é intrínseca – creio que posso correr o risco de afirmar que é “cultural”… daí a minha careta no inicio do comentário anterior. 😉

        • Paulo Capelo 11/07/2014 às 11:50 #

          Em muitos aspectos,os romenos fazem-me lembrar os ciganos/as na minha adolescência, que também andavam com esses pensos a vender, mas que se pudessem, metiam a mão no bolso…
          Eu não lido com o mercado romeno, só com os que cá estão e desses, volto a dizer, não tenho queixas. É engraçado, mas até os acho bastante educados e com princípios. Pessoas trabalhadoras e que lutam pela vida.
          Quanto aos dos semáfros, também não retiro uma palavra do que disse. 😉

          • Miss Lu 11/07/2014 às 12:20 #

            Paulo, enganar o próximo está-lhes no sangue – é essa a minha experiência. Mas sim, quando querem, são bastante educados. Quanto a “princípios”, já tenho as minhas dúvidas (já são alguns anitos a virar frangos nesta profissão e não lido só com o mercado romeno, pelo que tenho termo de comparação) 🙂

            • Paulo Capelo 12/07/2014 às 09:56 #

              Acho mesmo que o mais importante de tudo é termos termo de comparação. Trabalhar no mesmo assunto com culturas diferentes, parece-me que é um boa maneira de se poder comparar comportamentos. Gostei!
              Hei-de conversar abertamente com um deles(as) e “investigar” a ver o que é que sai dali.

  9. caco 10/07/2014 às 22:00 #

    Factos, manda-me o teu cv e considera-te contratado.

  10. Alina 11/07/2014 às 13:26 #

    Infelizmente ainda há tanta gente que não sabe a diferença entre os romenos e os ciganos vindos da Roménia que são aqueles que mendingam e vendem pensos.

    • Anónimo 12/07/2014 às 00:07 #

      Também não distingo os ciganos vindos de Portugal. Se têm passaporte romeno são romenos, sejam eles ciganos, professores, nédicos ou pedreiros.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: