Largou tudo e foi viver numa cabana à beira-mar. Pois claro…

9 Jul

Há algum tempo atrás, dei com um daqueles vídeos inspiradores que me deixam sempre a pensar naquilo que é mais importante na vida… se ando a gastar o meu tempo como devia… se não devia mandar tudo às urtigas e seguir os meus sonhos… e por aí fora. No fundo, vídeos tão espectaculares que me deprimem.

Mas há uma merda que me irrita e é transversal a todas estas histórias de gente que largou tudo para viver o seu sonho. DINHEIRO!!! Ou melhor… irrita-me que toda a gente se deixe inspirar por estas histórias, sem se lembrarem do que possibilitou isso. Dinheiro.

Estas histórias começam SEMPRE com uma pessoa que estava super bem na vida, que era director disto ou empresário daquilo, gente que tinha tudo para continuar a viver à grande e decidiu parar com tudo, para ir vender caipirinhas num bar da praia. Estamos SEMPRE a falar de malta que vendeu a mansão, abandonou o topo de gama e largou o ordenado milionário. E nós, nas nossas casas, com os nossos carros e ordenados, achamos isso maravilhoso.

NUNCA estas histórias começam com uma senhora que espera pelo autocarro das cinco da manhã, para ir fazer limpezas numa fábrica que lhe paga o ordenado mínimo e de onde só sairá ao fim do dia, com o tempo contado para pegar num biscate nocturno. NUNCA essa senhora, ao chegar a casa ao fim da noite, mais morta que viva e preocupada por não dar atenção aos filhos que, entretanto, passam o dia inteiro na rua a fazer sabe lá o quê, resolveu mudar de vida. NUNCA estas histórias começaram com uma senhora destas a dizer: “Não estou para isto! A minha vida não é andar aqui nesta morte lenta… Vou mas é montar um bar à beira-mar e viver o resto dos meus dias a ver o pôr-do-sol“.

NUNCA.

É muito fácil abandonar tudo e ir atrás de algo, quando o resto está seguro. Difícil.. é quando não temos merda nenhuma para abandonar.

 

PS: Continuo a gostar desses vídeos e, neste caso, o culpado foi este:

Advertisements

16 Respostas to “Largou tudo e foi viver numa cabana à beira-mar. Pois claro…”

  1. Miss Lu 09/07/2014 às 19:44 #

    Sonhar não custa, Factos. É mais facil partir do sonho para determinada realidade, quando temos alguma (ou muita) segurança financeira, que o contrário. Não tem muito que saber… Não é que as pessoas que se esfalfam o dia todo no trabalho, e contam tostões até ao fim do mês, não sonhem. O problema é que o dinheiro dá asas mais seguras para voar – digo isto, porque acredito que todos temos as ditas asas. O que nos falta é a coragem para as usar. Ou talvez saber como as usar, não sei…

  2. Dinada 09/07/2014 às 21:13 #

    Factos voltou 🙂

  3. Mirone 09/07/2014 às 21:22 #

    Estás cheio de razão, é que estás cheio de razão. Digo isso tantas vezes.

  4. A Bomboca Mais Gostosa 09/07/2014 às 22:54 #

    Não podia concordar mais contigo, já pensei nisso inúmeras vezes. Até porque nós, os médios, não temos dinheiro para largar tudo de um dia para o outro e montar aí um negócio ecológico qualquer. Sim, porque para isso é mesmo preciso dinheiro.

  5. Alegoria da Primaverve 10/07/2014 às 00:39 #

    Compreendo e subscrevo, mas em parte. O meu irmão so estava a fazer trabalhos parciais, e ao longo de anos lutou, c a mulher, p abrir um parque de campismo no Geres. Sairam da margem sul 😊, ou melhor, o meu irmão, e foi viver no Geres, onde há dois anos o Ermida Geres Camping encanta quem por la passa. Ou seja… pode, e deve se, mudar, e a vontade existir. Claro q se eles fossem ricos, teriam feito o Parque em meses e n anos. Mas fizeram no na mesma, e muito bem, e estão felicíssimos c o seu sonho tornado real!

  6. gralha 10/07/2014 às 09:54 #

    Grande verdade, Factos.

  7. Pés no Sofá 10/07/2014 às 11:34 #

    you miss the point my friend. estas histórias são sobre mudança. mudar quando se é infeliz e quando se está mal. haja ou não dinheiro. a mudança depende de nós. não de dinheiro. estes videos são apenas mais mediáticos precisamente porque é gente com dinheiro que em princípio não deveria querer mudar. mas eram infelizes e mudaram. mas estas histórias acontecem também com quem não tem dinheiro. falo por experiência própria. e é isso que eu adoro e me inspira nestas histórias. gente que muda. que dá um soco na mesa e se levanta. em busca da felicidade.

    • Pés no Sofá 10/07/2014 às 11:52 #

      holy shit! acabei de ler o que escrevi e apercebi-me que podia ser um “life coach”! gustavo não sei quantos, move over.

      • Factos de Treino 10/07/2014 às 12:10 #

        Ahahaahah… foste mais rápido que eu!
        Sim, eu percebo a tua cena mas a verdade é que se estiveres mesmo em baixo, não podes mudar. Ou quase não consegues. Tens os filhos, a mãe doente, a casa quase com ordem de despejo… largar o quê? Fugir para onde? Abandonar a tropa? Não dá…

    • Factos de Treino 10/07/2014 às 12:09 #

      Gustavo!??

  8. Andreia Agostinho 10/07/2014 às 12:55 #

    A galinha do vizinho é sempre melhor que a minha, por isso é que elas atravessam a estrada.
    (isto não fez qualquer sentido, mas na altura pareceu uma cena fixe para dizer).

  9. Anónimo 10/07/2014 às 16:07 #

    Sad but true!

  10. Paula Pedro 13/07/2014 às 16:54 #

    Realmente, faz todo o sentido!… Afinal, como concretizar os nossos “sonhos”, se vivemos mediante contingências, já não digo, de subsistência…mas sim, de sobrevivência? E,ainda assim…um vislumbre não exequível para alguns…
    Mas enfim…”O sonho comanda a Vida!” 🙂

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: