Viagem às profundezas do meu cérebro (de Calhambeque, bip bip…)

11 Jun

Ter um puto ao colo, a precisar de ser embalado, fez-me perceber que sei – de cor e salteado – grande parte do repertório do enorme Roberto Carlos, o Rei (espero que estejam curvados em sinal de respeito).

O mais incrível é que não ouvia nenhuma das musicas que acabei de cantar, há mais de trinta anos. Ainda assim, tudo fluiu melodiosamente e num “brasileiro” sem mácula.

De repente, o meu cérebro assumiu o comando do meu corpo (algo que não acontece muitas vezes) e comecei a cantar umas atrás das outras, intervalando com um trautear “jazzy style” nas partes que foram apagadas da minha memória. Na verdade, sem saber como nem porquê, proporcionei ao meu filho um dueto imprevisto entre o Rei Roberto e a nossa Maria João.

E enquanto isto acontecia, por segundos, estava novamente no banco de trás do carro do meu pai, a caminho da terrinha. Não havia cá cintos de segurança ou cadeirinhas, só montes de sacos e umas almofadas para acomodar. Caixa da cassete na mão, a olhar para o calhambeque da capa para ver quantas músicas faltavam para as que gostava mais. Ter que esperar que tocasse uma por uma porque a minha mãe gostava de todas e odiava andar à procura do sítio certo onde começavam as músicas seguintes. Chegando ao Luso, ouvir o habitual “pára de olhar pra cassete que ainda ficas mais mal-disposto. E se enjoares põe a cabeça de fora do carro para apanhares vento na cara“. Curva e contracurva, aquele cheiro a serra, cabeça fora da janela a olhar para as marcações da estrada que voavam por baixo do carro. Subitamente…

Jêêêsuis cristo.
Jêêêêsuis cristo.
Jêêêêêêsuis cristo, eu estou aqui!!!
Olho pro céu e vejo uma nuvem branca que vai passando…

20140611-230849-83329656.jpg

Advertisements

4 Respostas to “Viagem às profundezas do meu cérebro (de Calhambeque, bip bip…)”

  1. caco 11/06/2014 às 23:36 #

    Moral da história: estás velho, gordo e arrumado. Já diz o ditado: “Quem canta, seus males espanta”.

  2. Andreia Martins 12/06/2014 às 11:50 #

    Espectacular!!! Tb sei todas as musicas de cor! Eu ouvia-as quando ia para a cidade grande,ao contrário de ti,e passava a viagem a dizer adeus aos outros carros! ahhhhhh belos tempos….. 🙂

  3. Miss Lu 16/06/2014 às 19:23 #

    As Baleias faziam-me sempre ficar com lágrima no olho (e já mais crescidota). Agora o Calhambeque, sim!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: