À frente do meu tempo…

22 Nov

Numa tarde de Julho de 1992 fui às compras com a minha mãe. Precisava de roupa e convenci-a a ir comigo às lojas da moda na Baixa, na esperança de cravar alguma coisa que estivesse fora do meu budget para “roupas cool”.

Mas porque raio me lembro tão bem da tarde, do mês e do ano!? Mais importante ainda… porque raio estou a escrever isto como se fosse uma composição da terceira classe, quando sei bem o que vos quero dizer!?

Porque sou parvo.

Isso e porque hoje, passados vinte anos e quatro meses, está na hora de assumir que de toda a roupa que lá estava, este blogger fashion, este poço de sedução, este ícone urban-trendy que vos escreve, escolheu pagar 19 contos, repito, DEZANOVE CONTOS, por umas maravilhosas…

…CALÇAS DE GANGA BRANCAS!!!

Umas luzidias e branquíssimas El Charro brancas que custavam uns pornográficos dezanove mil escudos e até feriam os olhos de tão brancas que eram. E porquê!? Porque achava que com umas daquelas… coitadinhas delas.

Então se lhes juntasse a minha t-shirt azul Soviet, os Allstar bordeaux e aqueles óculos de sol coloridos que tinham saído na Matutano… ia ser uma chacina de mulheres aos meus pés. Não só sacaria todas as miúdas da escola como, muito provavelmente, teria que abrir uma secção para atender as suas irmãs mais velhas e mães que ainda se encontrassem em boas condições. Não havia duvidas… eu tinha que ter aquelas calças!

No entanto, contra todas as minhas expectativas, as reacções não foram bem o que esperava. Estava a sacar mais risadas do que miúdas e não percebia o que raio estava a falhar.

Estaria eu rodeado de gente sem cultura estética!? Talvez. No entanto, descobri umas fotos desses dias que, hoje, me ajudam a perceber que talvez tenha sido ousado demais…

28 Respostas to “À frente do meu tempo…”

  1. Andreia Martins 22/11/2013 às 16:56 #

    Queremos fotos!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

  2. El 22/11/2013 às 17:09 #

    E a tal foto, não podemos ver? Agora fiquei curiosa! 😀

  3. JCF 22/11/2013 às 17:17 #

    Mete aqui a foto “com a voz distorcida”, como está na moda!
    Queremos ver por que foste destronado pelo Adam Levine…

    • Mirone 22/11/2013 às 21:47 #

      Eu não me conformo. Tive de ir googlar Adam Levine para saber quem era. O Adam não há-de ficar muito satisfeito por ter Mirone de olho nele. Ou será quer fica?

    • Factos de Treino 23/11/2013 às 21:46 #

      É que não sou homem não sou nada!

  4. Anónimo 22/11/2013 às 17:44 #

    Foto foto foto

  5. Cláudia Cunha 22/11/2013 às 17:49 #

    LOL LOL Factos põe lá a foto :p

  6. Elsa Alves 22/11/2013 às 18:58 #

    foto!!! foto!! foto!!

  7. soundtrack2experience 22/11/2013 às 19:24 #

    Outra vez a conversa das calças ????
    Temos aqui tema de psicanálise ?

    • Factos de Treino 23/11/2013 às 21:55 #

      Não me lembro de ter escrito sobre este tema antes… mas também não sou de fiar.

  8. Mirone 22/11/2013 às 20:08 #

    Um rapaz com rosas nas nádegas sempre foi sinónimo de irredutibilidade para as mulheres. Curiosamente, também tive umas ela charro ( azuis) que usava com all star (brancas) e óculos de sol espelhados e não me lembro de ter seduzido nenhuma mulher (ou homem). Não percebo…

  9. josé 23/11/2013 às 09:12 #

    eu também consegui que os meus pais dessem 20 e poucos contos por uma camisa, branca, chevignon. devia de andar lindo…

  10. JCF 23/11/2013 às 15:33 #

    Factos, entraste em modo blackout?

  11. Capitão Vegetal 23/11/2013 às 18:43 #

    um verdadeiro Trendsetter

  12. DC 23/11/2013 às 21:14 #

    Photos or it didn’t happen!!

  13. Factos de Treino 23/11/2013 às 22:02 #

    Se esta semana chegarmos aos 4300 Factosdetreinistas no faceburka do pardieiro, eu mostro a foto. Já está aqui de lado prontinha. Uma figureta daquelas merece o vosso esforço.

  14. eugenia 24/11/2013 às 18:13 #

    Ainda assim há quem te ganhe aos pontos, porque alguém. – que não se confessa, naturalmente – e se provas surgirem serão negadas até à campa! Sim, a bela da fotografia de passe anual para a matrícula escolar é tramada para muitos de nós…- convencida de que a sua farta, longa mas lisa cabeleira necessitava, desesperadamente – quase à laia de questão de vida ou morte – de uma permanente, fê-la e depois andou dois anos (leste bem, dois anos) a livrar-se da bodega que fez à sua farta, longa mas já ex-lisa cabeleira… (rebeldia capilar que de resto se revela até à actualidade! ahahah Há toda uma existência a.p. e uma outra d.p. – antes e depois da permanente). Como se não bastasse, juntemos-lhe o facto de que andou meses à procura de uns “Le coq sportif” bracos com o galináceo em rosa – um charme! -, procura que lhe fez acreditar o quanto a sua pobre mãe a ama, de tanto quilómetro e loja percorridas, e que depois, vencida, acabou por comprar uns Sanjo, e no MESMO dia, encontrou os benditos LCS (que não comprou obviamente, porque os tempos eram outros e ter uns ténis de marca já era MUITO bom, pelo menos para as posses da minha família). Ah, doce juventude e seus devaneios… 🙂

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: