Afinal sou magro. Aliás, sou uma vaca magra.

14 Nov

Em todo o lado onde já trabalhei, sem excepção, antigamente é que era.
Eram regalias, o trabalho fazia-se de outra maneira, as pessoas eram melhores, pagava-se para isto, recebia-se para aquilo, era uma maravilha.

Invariavelmente, a conversa repete-se:
Não estás a ver bem… no tempo das vacas gordas fazia-se e acontecia-se.
Grandes tempos aqueles. Agora é o que se vê… não dão nada a ninguém“.

Uma vez que o padrão “era bom quando eu não estava” parece inalterável, das duas uma. Ou me andam a enganar… ou a vaca magra sou eu.

Advertisements

4 Respostas to “Afinal sou magro. Aliás, sou uma vaca magra.”

  1. Mirone 14/11/2013 às 19:21 #

    Eu, não sendo vaca, sou gorda e acreditas que tenho zero regalias? Se calhar falta-me ser vaca. Ouvi dizer que essas é que se safam sempre.

  2. Sister V. 15/11/2013 às 12:23 #

    Ò pá, em relação a esse assunto e no meu caso, acho que sou eu a dar azar. Para onde quer que eu vá, chego sempre atrasada. Nunca apanho as vacas gordas!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: