Mas alguém vos obriga a gostar de pila!???

20 Out

Se me apetecer comer uma pratada de iscas, ninguém se chateia com isso. Há malta que não gosta de iscas mas desde que não os obrigue a comer, está tudo bem.

Se for à China e vier de lá maluco com “ratazana em molho de lesmas”, as pessoas vão estranhar que me tenha dado para isso. Vão ficar admiradas por ter gostado mas, como não são elas a chupar os ossos ao rato, siga para bingo. Cada um com os seus apetites.

É por isto que não percebo os homofóbicos. São gente estranha que vive obcecada e incomodada com o menu do vizinho.

Alguém os obriga a comer? Não. Alguém lhes pede para empratar? Não. São obrigados a provar que não gostam daquilo? Não. Ficam mal vistos se não alinharem num rodízio!? Não. Então porque raio vivem tão incomodados com o que os outros comem!??

Estamos a falar de gente que aceita que se coma de tudo por esse mundo fora. Cão, gafanhotos, ratos, lontras, larvas, papa-formigas, cobras, minhocas, taínhas, kangurus, tudo… Agora pila é que não (ou patareca se for o caso).

Isto é tão estúpido como ir aos gelados com os amigos e discriminar uns quantos por gostarem de calipos. Estão na lista, sabemos que há quem goste mas epáá… não queiram comer aquilo e ter os mesmo direitos de quem papa cornetos.

Se aceitar a homossexualidade implicasse com a vida de quem não o é, se fosse imposto como uma regra geral, aí até percebia. Mas não é o caso!!! Ninguém me obriga a petiscar uma pila ou duas, para ser bem aceite na sociedade. Ninguém me diz que para usufruir dos meus direitos enquanto cidadão, tenho que virar a peidola de sorriso nos lábios (quer dizer… em sentido figurado até já é o que acontece). Os amigos gays, quando aparecem para jantar, continuam a trazer uma garrafa de vinho na mão. Tal como os hetero, só a garrafa (ou nada… porque também os há agayrrados).

A homossexualidade só interessa aos homossexuais e os direitos deles em nada interferem com os meus. Na verdade, não são sequer os direitos deles. São os nossos direitos. Nossos. Das pessoas.

E é por isso que continuo a não perceber que haja malta como as pessoas em causa nesta notícia e, bem pior, como as pessoas que comentam a ditacuja.

Ou pouco me engano… ou é malta que adorava lambuzar-se com calipos de todos os sabores. Ao mesmo tempo. A toda a hora. Uns atrás dos outros.

Mas não têm coragem. São fracos.
E deve irritar tanto ver os outros de barriguinha cheia.

Não era a mesma coisa…

19 Out

Será que podia parecer mais jovem e “cool” se me limitasse a andar de skate sem mostrar partes íntimas!?

Talvez.

IMG_0914.JPG

Eu sei que vocês não são assim tão fiéis…

17 Out

Não me venham cá com idas ao cinema, jantares românticos, jogos de futebol, pinanços, copos com os amigos, cuidar dos filhos, visitar familiares, trabalhar até tarde, nem o raio que vos parta… Toda a gente sabe que o plano mais espectacular de todos os tempos, para uma quinta-feira à noite, é ouvir-me na SuperFM.

Desde 1892 que é assumidamente o melhor plano de sempre.
Porquê? Porque eu digo.

Mas ainda assim, pelos vistos, ontem tiveram coisas mais importantes para fazer. Não só não participaram na invasão à rádio, como nem sequer ouviram. Triste. Muito triste.

Mas como eu gosto de vocês na mesma e tenho um enorme deficit de atenção, deixo-vos aqui o link para o podcast do programa de ontem (cliquem na imagem para ouvir). Mas ouçam mesmo, nem que seja para ter a certeza que não voltam a perder tempo com isto.

Anjos de Carlitos ft Factos de Treino Programa 1Váá… se acharem fraquinho, lembrem-se que está a começar. Ainda não nos conhecemos bem e eu estava com vergonha. Quando ganhar confiança, aquilo descamba.

104.8

16 Out

Estou a comer um iogurte cuja validade acabou no inicio de Agosto. Está com um piquinho a azedo e parece-me que já é mais queijo fresco do que iogurte. Mas que se lixe. Em África há meninos que não têm nada para comer, quanto mais um iogurte com sabor a queijo fresco.

E o que é que isso tem a ver com o título disto? Nada.
O título é apenas um “busto de Napoleão”.

O que interessa aqui, é que se sobreviver à pasta branca que estou a comer (misturada com bolo de chocolate para ajudar a empurrar…), logo vou estragar um programa de rádio e conto convosco para uma invasão às ondas do éter.

A sério, conto convosco. Liguem para lá, comentem no facebook, sei lá… temos que convencer os donos da rádio a darem-me mais uma semana.

O que tenho preparado para o programa? Aproximadamente zero coisas. Mas tenho muita esperança que os “Anjos de Carlitos” tenham alguma na manga.

Por falar nisso… há mais de uma semana que anda ESTA PROMO NO AR e eu ainda não me tinha lembrado de partilhar convosco. Ouçam e vejam como uma voz ridícula pode chegar à rádio.

Se por acaso gostarem da voz, podem tocar-se. Taradonas.
Até logo.

IMG_1621.JPG

PS: Onde não chegar a rádio, podem sempre ouvir online. Se não tiverem net, podem sempre… sair desse buraco onde vivem! Que raio de pessoas não têm net hoje em dia!???

Vou no décimo sétimo dia disto.

16 Out

Se faz bem? Não sei. Se foi feito por alguém que percebe do assunto? Não faço ideia. Então porque raio estou a fazê-lo? Porque descobri isto ao calhas na net e o meu orgulho de gordo sentiu-se picado.

“Challenge Accepted” – pensei.

Neste momento, visto de frente, já parece que fui esculpido em mármore (se houver um mármore melhor e mais caro que todos os outros mármores, é nesse que parece que fui esculpido). Visto de costas, pareço o “Hulk da Estrela”.

Aos olhos dos meus filhos, parece apenas que o pai tem uma trombose todas as manhãs. Ali… a chorar no meio do chão.

Mas se aquelas miúdas conseguem, raisparta se não consigo também.

IMG_1522.JPG

Baixar. Proteger. Aguardar.

15 Out

Por mim, era um simulacro todos os dias.
Depois de almoço. Até ao fim da tarde.

Ali… a aguardar pela hora de voltar para casa em segurança.sismo

É ou não é a profissão mais bonita do mundo!?

15 Out

Folhetos na caixa do correio
Inventaram uns autocolantes a dizer, “aqui não”.

Pre-Roll no youtube
Inventaram umas aplicações para não termos que ver aquilo.

Publicidade no Spotify
Há uma versão onde pagamos para não ouvir anúncios.

Gravações de televisão
As pessoas aceleram nos intervalos, para não levar com aquilo.

Preenchimento de formulários
Pomos sempre uma cruz no quadradinho para garantir que não podem usar os nossos dados para os enviar mais informação sobre outros produtos ou serviços.

Promotores a querer falar connosco
Não obrigado… estou cheio de pressa.

É bonito ver como, em geral, as pessoas adoram publicidade. Parece aquela malta de quem nos tentamos esquivar mas arranja sempre maneira de se colar à festa. E na verdade… isso até é uma arte.

Seguir

Get every new post delivered to your Inbox.

Junte-se a 6.864 outros seguidores

%d bloggers like this: